Religulous

Sou fã do Bill Maher tem tempo e, assim que descobri da existência de Religulous, me senti obrigado a assistir esse filme. E, posso dizer sem problemas que o filme é bem próximo do que eu esperava e, se eu fosse você, assistiria também.

Mas vamos falar sobre o filme. Em Religulous, uma piada com a palavras, em inglês, religião e ridículo, Bill Maher usa do seu timing perfeito de comédia para argumentar sobre religião com algumas pessoas. O problema aqui é que, essas pessoas que ele escolhe são alvos fáceis demais. Argumentar religião com uma pessoa que se veste de Jesus num parque temático cristão na Flórida é fácil demais. Fazer o mesmo com caminhoneiros e o responsável pelo Museu Criacionista em Kentucky é simples demais. Não tem como perder o argumento com alguém que ajudou a montar um museu onde dinossauros vivem, felizes, lado a lado com pessoas. E, sim, isso existe.

Quando Bill Maher vai discutir com o Doutor Francis Collins, responsável pelo projeto do genoma humano, você começa a esperar alguma coisa mais séria. Mas, ai você lembra que ele está discutindo fé numa mitologia que não faz sentido nenhum e passa a fazer como eu fiz que foi aproveitar os momentos hilários e rir da fé de certas pessoas. Sim, eu rio da fé dos outros e Bill Maher fez isso ficar ainda mais claro.

httpv://www.youtube.com/watch?v=XdkyLrDpaUg

A conversa que ele tem com o senador americano Mark Pryor, que acredita em Adão e Eva e assume sua burrice e ignorância quando afirma a sorte que teve já que o Senado Americano não exige um teste de QI, é uma das melhores do filme. E, enquanto o foco do filme é o cristianismo, o catolicismo, o judaísmo e suas variações, as coisas vão bem. Meu único problema é a forma com a qual a voz do filme muda quando o assunto passa a ser o islamismo. O tom de voz engraçado cede para um tom mais agressivo que não existia antes e o foco na violência fica mais claro. E, sendo bem sincero, achei desnecessário esse diferença de peso nas críticas. E esse foi o meu único problema com o filme.

Bill Maher: If Santa Claus can hit every house in the world in one night…
Steve Burg: No, I don’t believe in Santa Claus.
Bill Maher: Of course not. That’s ridiculous. That’s one man flying all around the world and dropping presents down a chimney. That’s ridiculous. One man hearing everybody murmur to him at the same time… that I get.

Assistam o filme se vocês não se importam em rir da fé dos outros. Eu adorei.

Religulous (2008) – IMDb

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.