blog.ftofani.com / Esse é o blog pessoal do Felipe Tofani. Onde ele escreve e comenta sobre tudo que acha interessante mas não necessariamente é.

When We Are Death do Hexvessel

No seu terceiro album, When We Are Death, o Hexvessel não parece muito com a banda que já foi um dia. Como se esse disco marcasse uma fase completamente diferente da banda. Deixando de lado toda sonoridade ritualística de antes e adotando um estilo que eu gosto de descrever como folk finlandês dos lagos dos anos sessenta. Ou algo assim.

No seu terceiro album, When We Are Death, o Hexvessel não parece muito com a banda que já foi um dia. Como se esse disco marcasse uma fase completamente diferente da banda. Deixando de lado toda sonoridade ritualística de antes e adotando um estilo que eu gosto de descrever como folk finlandês dos lagos dos anos sessenta. Ou algo assim.

Algumas vezes, o When We Are Death, me soa como um quase tributo ao The Doors. Os teclados estão lá para garantir as semelhanças mas não fica só nisso. O voz do fundador da banda, Mathew Joseph McNerney, parece se projetar em direções completamente diferentes e são um dos pontos que eu mais gosto nesse disco que eu não paro de escutar a meses.

Tenho teorias sobre a mudança sonora do Hexvessel em When We Are Death e coloco toda a responsabilidade disso no vocalista e fundador da banda, o britânico Mathew Joseph McNerney. Também conhecido no mundo da música como Kvohst, ele começou sua carreira musical no [code] que era uma banda de black metal que quebrou todos os paradigmas do estilo. Depois ele foi cantar no meu disco favorito do Dødheimsgard, o fenomenal Supervillain Outcast. Hoje em dia, ele divide seu tempo entre a sonoridade post punk do Grave Pleasures e o som hippie do Hexvessel. Acredito que muito dessa carreira de diferentes sonoridades acaba influenciando o When We Are Death. E não devo estar sozinho nessa.

Escutar o When We Are Death é como filosofar sobre a vida e a morte. Muitas das analogias e das letras da músicas, como em Mushroom Spirit Doors, falam sobre o ciclo natural que liga todos os seres vivos e como todos eles vão morrer. Outra músicas como Mirror Boy, vão na direção de como é possível superar esse medo da morte. O tema desse disco parece ser a vida e a morte de tudo e como a natureza controla todo esse ciclo. E a sonoridade melancólica e psicodélica de When We Are Death deixa tudo ainda mais interessante. Se eu fecho meus olhos enquanto escuto esse disco, consigo facilmente visualizar os lagos e as florestas da Finlândia. O vídeo abaixo vai deixar tudo mais claro para você.

Grande destaque para Cosmic Truth, Green Gold, Earth Over Us e Teeth of the Mountain. E, se você tiver a oportunidade de ver o Hexvessel ao vivo, faça isso sem pensar duas vezes. Acabei vendo um show deles no final de Julho e foi para lá de fenomenal.

When We Are Death do Hexvessel