Skip to content

mercado

Twitter + Facebook = Midia Social

Se você trabalha com publicidade online já deve ter se cansado do termo do momento: Social Midia. Hoje, aquelas pessoas que eram atendimentos fracos, designers medíocres e arquitetos de informação sem base, se tornaram especialistas em midia social. Sim, existem exceções mas vocês sabem que os ditos “especialistas” são esses dai. Os medíocres que migraram na esperança de conseguir sucesso em um nicho de mercado pouco explorado.

Read More »Twitter + Facebook = Midia Social

Senso de Urgência

Não tem ninguém nas ruas. Não escuto mais buzinas aqui de casa. Minha caixa de e-mail está em paz. E isso tudo me faz pensar em toda urgência que vemos na vida de agência.

Você sabe do que estou falando. E sei que você odeia isso tanto quanto eu. Afinal, esse senso de urgência é presente em 99% das agências. É a realidade do mercado e algo que seus amigos de outros setores nunca irão entender.

Read More »Senso de Urgência

Eles nunca sabem o que querem

Não gosto de enviar muitas opções de layout quando um cliente precisa aprovar alguma coisa. Não gosto de dar opções para pessoas que não necessariamente sabem do que querem. Existem vários motivos por trás disso mas o mais forte de todos é porque eu sei que, se der opções demais para eles, meu trabalho vai triplicar. Não que eu não goste de trabalhar com o que eu faço, o problema aqui é outro.

O problema aqui é que, quando cercado de opções, a primeira coisa que o seu cliente vai fazer é ficar pensando, e você precisa ter medo disso. Afinal, essa linha de pensamento vai levar a um raciocínio similar a isso:

“Esse layout está bom, esse outro também. Se eu pedir para ele mudar algumas coisas, o layout só pode melhorar. Então, vou pedir para ele mudar algumas coisas e eu aprovo quando tudo ficar do jeito que eu quero”.

E pronto. Você acabou de criar o maior problema da sua vida. Um dos motivos disso é que seu cliente não sabe o que ele quer e, por culpa disso, você vai entrar num espiral de retrabalhos que só pode terminar com a total falta de vontade de viver.

Read More »Eles nunca sabem o que querem

Porque mesmo que estamos fazendo isso?

Sabe quando você recebe aquele e-mail sendo convidado para uma reunião? Você chega lá com aquela expectativa de um novo projeto, um projeto conceitual interessante. Uma boa ideia, sabe? Mais pessoas chegam junto, uma pessoa desenha algumas coisas num quadro, você anota umas coisas num caderno. Você passa parte da sua tarde com algumas pessoas, conversando, escutando, passando ideias adiante, definindo prazos, descobrindo problemas.

Tudo parece ser trabalho até que alguém cansa de se perguntar e fala em voz alta: porque mesmo que estamos fazendo isso?

Read More »Porque mesmo que estamos fazendo isso?

E se você só pudesse trabalhar 5 horas por dia?

Uma da formas mais simples de se tornar indispensável no trabalho é trabalhar mais do que todo mundo. Mas como eu vivo num mundo de publicidade online onde todo mundo trabalha demais, um dos paliativos que vejo ao meu redor é aquele onde o funcionário fica até mais tarde para dar aquela impressão a todos de que ele trabalha mais. Eu sei que, algumas vezes, isso não ocorre propositalmente mas é uma realidade em várias das agências que trabalhei.

Mas, esse tempo excessivo no trabalho tem seus dois lados. Por um lado, você perde parte da sua vida social. E do outro lado, você ganha um certo nível de sucesso. Apesar de que esse sucesso vem de uma forma quase trapaceira. Pelo menos ao meu ver.

O maior problema desse método de conseguir impressionar as pessoas é que o tempo é limitado. Só porque eu estou ignorando todas as consequências desse trabalho excessivo, pense num dia de trabalho de 16 horas. Adianta algo para você? Eu imagino que não porque eu duvido que seu nível de produtividade vai ser o mesmo durante todo esse tempo. Porém, se a ideia é marcar presença, você consegue seu objetivo fácil.Read More »E se você só pudesse trabalhar 5 horas por dia?

Sem Entusiasmo…

A realidade é essa mesmo. Começar um projeto sem entusiasmo, sem vontade de fazer algo de verdade, é começar algo fadado ao fracasso. Mas o problema é… como criar esse entusiasmo em cada projeto? Surfstation – A-Z:CFRM.

O novo diretor de criação

Evitar jargões e idéias herméticas. Mesmo que ele seja um geek doido por um iPhone, deve falar uma língua que todos entendam, traduzindo seus conceitos. Em outras palavras, ele deve ser uma interface entre o mundo tecnológico e o usuário comum; Transformar idéias criativas em cases, com clara definição de como medir resultados e quantificar o retorno sobre o investimento;… Read More »O novo diretor de criação