Skip to content

Filmes de Fevereiro

  • cinema
  • 5 min read

Fevereiro foi um mês saudosista com alguns filmes de mais de 20 anos atrás surgindo das trevas para a tela do meu notebook. Entre todos eles, meu favorito é o do poster acima. Isso mesmo. E você sempre pode ver os de Janeiro aqui.

My name is Janez Jansa from aksioma on Vimeo.

O trailer acima é de um dos filmes que eu assisti na Transmediale. My name is Janez Jansa é o nome do documentário e posso dizer que foi um dos filmes mais legais que assisti em 2013. A história de 3 artistas que resolveram mudar de nome para aquele do então Primeiro Ministro da Eslovênia é inesperada e muito bem contada. Vale a pena assistir.

Street Angel

Esse deve ser o primeiro filme mudo que assisto desde que sai da faculdade. Street Angel é o primeiro filme que assisti do curso de The Language of Hollywood: Storytelling, Sound, and Color que resolvi fazer no Coursera. É estranho ver como o cinema era feito antes de ter suas bases bem definidas.

Miller’s Crossing

Entre todos os filmes que vi esse mês, esse foi a maior surpresa. Não sei a quantos anos eu devo ter esse arquivo aqui no meu computador e nem sei porque resolvi baixar ele um dia. Mas, agora sei que deveria ter visto ele antes. Miller’s Crossing é um filme de máfia da década de 30 com uma história que parece que é uma coisa quando, na verdade, é outra completamente diferente. Dá pra entender melhor no trailer ai embaixo. Hoje acredito que esse é a pérola escondida no trabalho dos irmãos Coen antes do sucesso.

Cocoon

Já fazia alguns anos que eu não assistia Cocoon e, depois de uma conversa com minha esposa sobre a história do filme, resolvi refrescar minha memória. E acredito que vai continuar sendo um dos meus filmes favoritos no quesito encontros alienígenas. Mas o filme não é só isso. Gosto da forma com a qual o filme retrata os velhinhos, gosto da forma com a qual o cenário faz parte de tudo e gosto da possibilidade de que uma visita supernatural não está aqui para destruir tudo. Gosto mesmo desse filme.

Predator

Quando eu falo desse filme, eu falo com amor. Lembro de assistir ele quando lançou e ficar desenhando cenas do filme como uma criança empolgada. Desde então, sou fã desse filme. Um dia desses, tive um dia de merda e resolvi resgatar esse clássico. Nada melhor do que isso. Agora, preciso assistir o segundo filme.

Argo

Numa tentativa de entender quais eram os filmes que concorriam ao Oscar 2013 e por que eles eram tão bons, resolvi assistir Argo. Comecei com um pé atrás já que temos o Ben Affleck como diretor, mas posso dizer que fiquei surpreso com o filme. Além da história ser bem interessante e totalmente inesperada, a forma com a qual o filme é contado chamou muito minha atenção. Principalmente na tensão final do filme. Gostei mesmo e aconselho todos a verem.

Jurassic Park

Esse foi mais um clássico da minha infância que resolvi resgatar num dia de frio desses. Jurassic Park marcou muito minha memória. Meu pai sempre foi de ficar assistindo programas sobre cinema na TV e lembro que todos eles passavam making of desse filme. Tudo culpa dos dinossauros digitais! Mas o melhor de tudo aqui era o jogo de Mega Drive que meu irmão ganhou e jogávamos sempre.

Unforgiven

Tenho certeza que vi esse filme quando era mais novo mas não tenho muitas memórias dele. Sei que gostei muito do filme e não sou dos maiores fãs de filmes de western. Mas Clint Eastwood, Gene Hackman e Morgan Freeman fazem o trio mais lendário do western dos anos 90. Pelo menos para mim.

Satanis: the Devil’s Mass

Foi numa noite de pesquisas musicais estranhas no youtube que encontrei esse documentário sobre a Church of Satan e seu fundador, Anton LaVey. Como sempre tive uma curiosidade sobre esse pessoal, resolvi assistir o filme ali no youtube mesmo. Posso dizer que vale a pena para os curiosos pela igreja mas, o filme não deveria ter mais do que trinta minutos. As longas cenas de rituais e entrevistas com vizinhos não me agradaram muito. Assista o filme no link abaixo.

 Romancing the Stone

Não sei a quanto tempo que eu tenho cenas desse filme na minha cabeça. Cenas inteiras de quando eu devo ter assistido esse filme nos anos 80/90 mas nenhuma memória ou ideia do nome do filme. Um dia desses aqui resolvi fazer uma pesquisa pensando em quem seriam os atores dessas cenas na minha memória e, em menos de 5 minutos, cheguei a Romancing the Stone. Se você não tem nem ideia do que eu estou falando, imagine um filme do Indiana Jones metido a comédia e você vai entender esse filme.

Beasts of the Southern Wild

A pior surpresa entre todos os filmes do Oscar foi esse daqui. Não consegui encontrar a graça da história e não consegui criar uma empatia com essa garota. Perdi meu tempo com esse filme. Eu evitaria se fosse vocês.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.