blog.ftofani.com / Esse é o blog pessoal do Felipe Tofani. Onde ele escreve e comenta sobre tudo que acha interessante mas não necessariamente é.

Ridley Scott e sua produção de fan fiction

Ridley Scott e sua produção de fan fiction com Aliens Covenant

Ridley Scott acabou de anunciar o título provisório de seu futuro filme: Alien – Covenant. Esse filme vai contar mais um pouco da história do que aconteceu antes de Alien em 1979. Isso já aconteceu antes com Prometheus, em 2012, e muita gente ficou decepcionada com isso. Inclua ai a minha pessoa.

Quando li essa notícia, a primeira coisa que passou na minha cabeça foi como que Ridley Scott conseguiu cair na mesma arapuca que pegou o George Lucas anos antes. Hoje em dia, os dois diretores que ficaram famosos nos anos setenta, parecem que vivem escrevendo e trabalhando em fan fiction de um universo que eles mesmo criaram.

Creio que tudo isso ocorre de um jeito que poderia ser muito bem evitado. Mas quem sou eu para julgar qualquer um desses diretores? Porém, creio que o fracasso aqui é conceitual. George Lucas e Ridley Scott começaram a contas suas histórias do meio. Desse jeito, as audiências desses filmes são arremessadas no meio de mundos misteriosos cheios de complexas entidades das quais nada se sabe. Esses fatores transformam as histórias e a forma de experimentá-las algo ainda mais interessante já que vemos uma narrativa inédita sendo criada na frente dos nossos olhos.

Foi ai que George Lucas errou. Quando vemos Darth Vader pela primeira vez, ele é uma figura mítica, uma emblema, um símbolo de tudo que é mal em um universo. E é por isso que gostamos dele como personagem. Mas, no momento que George Lucas tenta voltar no tempo e contar a história desse símbolo, ele perde muito do seu impacto. Eu não quero saber da infância traumática do Darth Vader. Eu quero é saber o que ele faria se não fosse derrotada pela Aliança Rebelde.

Ridley Scott está cometendo o mesmo erro nessa série de filmes que tenta explicar os monstros de aliens. Ao reduzir esses estranhos monstros a uma mitologia espacial de engenheiros extraterrestres, você explica um enigma e tira todo o mistério e o lado mágico que tanto prendeu a atenção de muita gente.

Acredito que é por isso que Prometheus foi um fracasso de crítica e bilheteria. Filmes como esse são exatamente o oposto de tudo que você já aprendeu sobre storytelling. No lugar de contar uma história interessante e capturar a atenção de uma audiência, ele está complementando uma história já existente com detalhes desnecessários.

E por isso mesmo que torço para o fracasso financeiro de filmes como esse Alien: Covenant.