Tendências Tecnológicas dos Adolescentes Americanos

Com um título como Tendências Tecnológicas dos Adolescentes Americanos, preciso ir direto ao ponto. Josh Miller escreveu um artigo ano passado onde ele comentava sobre o que sua irmã mais nova usava e adorava entre todas as redes sociais que temos por ai. O artigo foi um sucesso e, em 2014, ele resolveu escrever mais um artigo.

My name is Felipe Tofani and i don't follow private accounts here. Also, i work as a designer in Berlin and post travel pictures on @fotostrasse.
Continue reading Tendências Tecnológicas dos Adolescentes Americanos

Um Plano de Dados que te limita ao Facebook e/ou Twitter

A Sprint americana vai começar a experimentar um plano de dados que te limita ao Facebook e/ou Twitter. Não sei que tipo de pessoa usa apenas esses dois serviços mas, se eles querem pagar por isso, alguém vai ganhar dinheiro em cima deles.

For about $12, Sprint will soon let subscribers buy a wireless plan that only connects to Facebook .

For that same price, they could choose instead to connect only with Twitter , Instagram or Pinterest—or for $10 more, enjoy unlimited use of all four. Another $5 gets them unlimited streaming of a music app of their choice.

The plan, offered under the company’s Virgin Mobile brand of prepaid service, comes as wireless carriers are experimenting with ways to make wireless Internet access more affordable for the poorest consumers by offering special deals on slices of the Web.

Continue reading Um Plano de Dados que te limita ao Facebook e/ou Twitter

Um Mês de Glitch

all the green in the world

Não lembro de onde veio meu interesse em glitch mas sei que ando pesquisando o assunto tem alguns anos. Sempre online, sempre vendo videos e tentando aprender técnicas sozinho. Até que, há algumas semanas, encontrei um workshop de data moshing e glitch art aqui em Berlin chamada Creative_Destruction-Un-Coding, com um nome desses não tinha como resistir.

Passei algumas horas da minha noite de hoje desbravando técnicas que já conhecia e descobrindo outras inéditas e inesperadas. Passei pelo glitch, pelo ascii e hex fiend, até chegar no data moshing e voltei para casa empolgado e querendo mais. Foi pensando nisso que resolvi me colocar numa espécie de projeto pessoal. Month of Glitch foi o nome que escolhi e a ideia é usar essas técnicas que aprendi durante esse mês e criar coisas estranhas e ver até onde posso chegar.
Continue reading Um Mês de Glitch

Fotostrasse #5 – Altstadt Köpenick

Fotostrasse #5 - Altstadt Köpenick

Já tem alguns meses que eu e minha esposa estamos organizando o Fotostrasse. Já exploramos um hospital abandonado aqui em Berlin, a parada de primeiro de maio em Kreuzberg e mais alguns outros locais.

No fim de semana que vem, iremos para Altstadt Köpenick ver o que essa antiga cidade na periferia de Berlin tem a oferecer. Fomos lá no início de julho para ver o que poderíamos fazer por lá e adoramos a cidade.

Se você estiver em Berlin, junte se a nós via facebook: Fotostrasse #5 – Altstadt Köpenick

De Erkner a Köpenick

the trip itself

Sei que não escrevi isso aqui mas escrevi no Facebook sobre minha vontade de ir andando para Polônia no verão. Tudo começou no ano passado quando eu estava procurando algum lugar para explorar no mapa de Berlin quando dei um zoom out errôneo e percebi quão perto estou da Polônia. Da porta de casa até Slubice são pouco menos de 90 quilômetros e, se eu começar o passeio em Erkner, corto um pouco mais dessa distância. Acredito que posso fazer esse passeio num fim de semana mas ainda tenho que treinar mais.

Continue reading De Erkner a Köpenick

O Facebook fracassou. Chegou a hora de mudar.

O Facebook fracassou. Chegou a hora de mudar.

Pensei em tirar um print screen da timeline do meu facebook nesse momento mas acabei ficando um pouco com vergonha do que aparecia por lá e desisti disso. Com uma passada de olhos, consigo ver que tudo que existe ali é totalmente irrelevante para mim. E, olha que eu mantenho uma certa obsessão em filtrar meus posts no facebook. Se eu descer ainda mais, vejo alguma coisa interessante mas, não é muita coisa. Ou seja, mais de 80% da página principal do maior site da atualidade é totalmente irrelevante para mim.

Nunca tinha pensado desse jeito mas essa conclusão veio com uma certa surpresa já que o Facebook sabe tanto sobre mim. E não é só isso. Além dele saberem muito sobre mim, tenho certeza de que muita gente boa de trabalho e muito mais inteligente do que eu trabalha lá. No entanto, todo trabalho dele me lembra a minha caixa de spam antes do gmail resolver esse problema para mim.

Coloco a culpa na tendência do momento: o Compartilhamento aka Sharing. Acredito ai que a culpa seja dos misteriosos algoritmos do Facebook que privilegiam quem compartilha mais com mais audiência para compartilhar ainda mais. Para que ser original se eu não conseguirei a audiência que tanto quero?

Continue reading O Facebook fracassou. Chegou a hora de mudar.