blog.ftofani.com / Esse é o blog pessoal do Felipe Tofani. Onde ele escreve e comenta sobre tudo que acha interessante mas não necessariamente é.

Escolhendo lados

Hoje no almoço estava lendo sobre “As 5 Razões pelas quais o Cliente tem sempre a razão é errado“, em inglês aqui. E uma das razões me chamou bastante a atenção e ela poderia ser traduzida como: Isso deixaria os funcionários infelizes. Fiquei pensando sobre essa idéia da empresa prestar mais atenção no cliente do que no funcionário e acabei concordando muito com a lógica do artigo. Imagina um exemplo que foi o mais próximo da minha realidade que consegui encontrar.

Você como funcionário da empresa, uma empresa pequena com menos de dez funcionários, trabalha com webdesign. Sim, você faz sites e banners e tudo mais relativo a isso. Mas você é um dos poucos lá dentro que consegue ser versátil e trabalhar com mídia impressa e digital como se fosse a mesma coisa. Um dia seu chefe te mostra um projeto de um site e te coloca um prazo. Você começa a fazer o seu trabalho mas na primeira versão do site, ele é recusado por completo. Problemas no briefing foi a desculpa. Então você vai para a segunda tentativa já meio decepcionado. Novamente algo dá errado e o cliente não aceita o projeto. A empresa que você trabalha fica do lado do cliente e pede para você refazer o site. Ok, agora imagina quantas versões do mesmo site fariam você sair da empresa e preferir trabalhar em outro local do que ficar com esse tipo de política interna?

A todos que lêem aqui e me conhecem: sim, esse é um exemplo verídico e lembrei disso porque quando você tem uma empresa e projetos e mais projetos, não pode arriscar perder a sua mão de obra por incompetência pessoal. Você é obrigado a escolher lados quando gerencia uma equipe e eu tenho certeza que escolher o lado do seu funcionário é sempre melhor do que escolher o lado do cliente. Mas claro que existem excessões.